Os benefícios de uma dieta sem lactose

Os benefícios de uma dieta sem lactose

A lactose é um açúcar presente naturalmente no leite e nos seus derivados. A digestão no nosso organismo é feita pela enzima lactase, que decompõe a lactose em dois açúcares mais simples: a glicose e a galactose. Contudo, com o passar dos anos, acabamos produzindo menos lactase – e algumas pessoas, mesmo novas, não produzem essa enzima como deveriam.

O resultado é diarreia, distensão abdominal, gases e muitos outros problemas ao consumir a lactose. É assim que ocorre a intolerância a lactose, um problema que já atinge 53 milhões de brasileiros.

Porém, mesmo pessoas sem o diagnóstico de intolerância, estão investindo em uma dieta sem lactose. Você sabe porquê? Siga conosco e descubra os benefícios desse tipo de alimentação.

Benefícios de uma dieta sem lactose

Retirar a lactose da sua alimentação pode trazer uma série de benefícios. Veja abaixo os principais.

Redução do inchaço

Redução do inchaço

Pessoas com sensibilidade, intolerância e até alergias ao leite costumam relatar que, logo após consumirem produtos lácteos, acabam se sentindo inchadas.

O motivo, na maioria das vezes, é o acúmulo de gases nos intestinos, devido à digestão ineficiente de proteínas, uma incapacidade do organismo em quebrar o açúcar e o carboidratos, causada pelo desequilíbrio das bactérias intestinais.

Em geral, esses fatores são sintomas claros de uma intolerância a lactose. Então, ao retirar os produtos lácteos da sua dieta, você notará um alívio, livrando-se do inchaço abdominal e do mal-estar causado pelo excesso de gases.

Melhora na saúde respiratória

Melhora na saúde respiratória

Existem algumas pesquisas que fazem uma ligação entre o consumo excessivo de leite e um aumento na produção de muco pelo trato respiratório e também de casos de asma.

Os pesquisadores descobriram que o leite estimula a produção de muco das glândulas intestinais e também das glândulas do trato respiratório. 

Se você tem diferentes sintomas respiratórios, como espirros, nariz entupido e outros, atenção! Este pode ser um indício claro de que você sofre com sensibilidade ao leite ou, ainda, alergia à proteína do leite de vaca. 

Essa última condição é bem mais séria que a intolerância a lactose, já que a pessoa não pode consumir nenhum produto com leite na sua composição (mesmo os lacfree). Então é muito importante se consultar com um médico especialista.

Melhora na digestão

Melhora na digestão

Acredita-se que cerca de 75% da população mundial tenha algum grau de intolerância a lactose (em algumas pessoas, a intolerância é mais severa e outras podem tolerar determinadas quantidades sem passar mal).   

Se você estiver dentro dessa porcentagem sem saber, ao aderir uma dieta sem lactose, poderá evitar a má digestão. Isso significa um alívio em diferentes sintomas como: dor de estômago, cólicas, diarreia, náuseas, gases e inchaço abdominal.

Melhora na saúde da pele

Melhora na saúde da pele

Algumas pesquisas relacionam o consumo de produtos com lactose com o desenvolvimento de acnes. Isso porque o leite contém esteroides anabolizantes e hormônios de crescimento que aumentam a potência do leite, mas também agem como um estimulante da acne. 

Se você sofre com excesso de acnes, uma dieta sem lactose poderá ajudá-lo a reduzir o problema.

Reduz o risco de câncer

Reduz o risco de câncer

Alguns estudos sugerem que reduzir o consumo de produtos lácteos pode ajudar a diminuir o risco de desenvolver determinados tipos de cânceres. Uma pesquisa realizada por estudantes de Harvard mostrou que a ingestão de altos níveis de cálcio (especialmente de produtos lácteos) contribui para aumentar o risco de câncer de próstata. 

Outro estudo relaciona o consumo de produtos lácteos ao risco aumentado de câncer de mama. Isso se deve porque esses produtos podem conter contaminantes como os pesticidas, que têm alto poder carcinogênico.

Reduz o estresse oxidativo

Reduz o estresse oxidativo

O leite é a principal fonte alimentar de D-galactose, capaz de influenciar o processo de estresse oxidativo e inflamação. Diversas evidências mostram que a exposição crônica a D-galactose é prejudicial à saúde.

Mesmo em baixas doses, a D-galactose pode induzir mudanças semelhantes ao envelhecimento natural, incluindo a vida útil encurtada devido ao estresse oxidativo, inflamação crônica, queda no sistema imunológico e neurodegeneração.

Mas e o cálcio?

Mas e o cálcio?

Muitas pessoas acreditam que, ao realizarem uma dieta sem lactose, estarão deixando de consumir cálcio, um mineral muito importante para a nossa saúde.

Mas a verdade é que existem várias outras fontes desse mineral, como a sardinha e a ostra, além dos alimentos vegetais, como o feijão preto, o grão-de-bico, as folhas escuras, o gergelim, a chia, o brócolis, dentre tantos outros.

Além dos produtos sem lactose, caso você queira abolir de vez o leite da sua alimentação, poderá investir nos leites vegetais como substitutos, tais quais: 

·       leite de coco (rico em diferentes nutrientes como manganês, cobre, fósforo, magnésio, ferro e potássio);

·       leite de amêndoas (rico em ácidos graxos insaturados, fibra, antioxidantes e proteína vegetal);

·       leite de soja (rico em proteína vegetal, cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, sódio e zinco);

·       leite de arroz (rico em vitaminas do complexo B, cálcio, ferro, vitamina A e vitamina D).

Já está convencido a iniciar uma dieta sem lactose? Compartilhe essas dicas com seus amigos e ajude-os a cuidarem melhor da saúde!